Fórum Ásia-Pacífico analisa impactos da crise econômica internacional 

Reunidos no Havaí (nos Estados Unidos), os 21 vice-ministros das Finanças dos países que integram o Fórum Ásia-Pacífico (Apec) discutem os impactos da crise econômica internacional. As autoridades se dizem preocupadas com as ameaças de deterioração causadas pela crise na zona do euro.

O objetivo do grupo é buscar mecanismos para estimular a economia mundial e conter os riscos de recessão. Os vice-ministros estão reunidos em Honolulu (capital do Havaí) e avaliam os acontecimentos recentes ocorridos na Grécia e na Itália.

Na Grécia, o primeiro-ministro, George Papandreou, oficializou sua renúncia e o governo se prepara para formar uma gestão de coalizão. Em fevereiro, ocorrerá a formação do novo governo. Mas ainda hoje (10) deve ser escolhido o substituto de Papandreou.

Na Itália, o primeiro-ministro, Silvio Berlusconi, que perdeu a maioria no Parlamento, anunciou que deixará o cargo. Mas avisou que aguarda que o Congresso italiano aprove o pacote de austeridade das contas públicas exigido pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e a União Europeia.