Para comércio, corte de juros está relacionado ao cenário global 

A Federação do Comércio de Bens e Serviços do Rio de Janeiro (Fecomercio-RJ) informou que a queda da Selic, anunciada nesta quarta-feira pelo Banco Central, está relacionada aos desdobramentos da crise da dívida na Europa, à recuperação americana e à desaceleração econômica da China.

O Comitê de Política Monetária (Copom) diminuiu a taxa básica de juros (Selic) de 12% ao ano para 11,5%.

Além disso, para a entidade, o Banco Central reconhece que está próxima a descompressão sobre os preços (inflação) devido ao desaquecimento da economia global e que haverá acomodação do mercado de trabalho nacional.

"Mais do que nunca, fica evidente que a continuidade da redução gradual e responsável dos juros no Brasil está condicionada à maior eficiência do gasto público e ao comprometimento do governo com o efetivo controle fiscal, que permitam a diminuição da carga tributária, o aumento da competitividade das empresas e uma melhor ambiência de negócios. Ainda mais diante de reajustes salariais previstos para o início de 2012 na casa dos 14%", afirma a entidade em nota.