França: cúpula europeia dará respostas decisivas à crise

A cúpula europeia de 23 de outubro dará respostas claras à crise da dívida que atinge a Zona Euro, afirmou neste sábado o ministro francês de Finanças, François Baroin.

"Os resultados da cúpula de 23 de outubro serão decisivos", disse Baroin ao concluir uma reunião do G20 de potências industrializadas e emergentes em Paris.

Baroin garantiu, por outro lado, que no G20 há uma ampla convergência para dotar o Fundo Monetário Internacional (FMI) de recursos necessários para enfrentar qualquer agravamento da crise da dívida europeia.

Os Estados Unidos tinham se oposto a ampliar a capacidade de intervenção do fundo.

O comunicado final da reunião afirma: "nos comprometemos a assegurar que o FMI disponha dos recursos adequados para assumir suas responsabilidades sistêmicas e esperamos com interesse as discussões sobre esse tema em Cannes", a cidade do sul da França onde será realizada a próxima cúpula europeia.

A ministra espanhola da Economia, Elena Salgado, afirmou que os países europeus se comprometeram a "terminar a tarefa em 23 de outubro".

Sem dúvida, nesse dia será aprovado o plano "sobre uma base integral", afirmou a ministra em delcarações à imprensa.