Redução da Cide busca manter preço da gasolina, diz governo

A redução em quatro centavos das alíquotas da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide - tributo que incide na importação e comercialização da gasolina) sobre a importação e comercialização de petróleo e seus derivados, gás natural e seus derivados, e álcool etílico combustível indica que o Banco Central não visa aumentar preço de gasolina na bomba. Foi o que informou o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Antonio Henrique Pinheiro Silveira, nesta terça-feira (27).

"Nossa expectativa não é que haja queda no preço da gasolina C (vendida nos postos). A não ser que o preço do álcool anidro venha a cair posteriormente. O que a gente fez foi neutralizar os efeitos da mudança da mistura no preço da gasolina C. [A redução da Cide] é única e exclusivamente para compensar o pequeno aumento de preço que poderia resultar da mudança da mistura. Estamos preocupados única e exclusivamente em neutralizar o preço da gasolina”, disse Silveira.

Pelo decreto, o valor da Cide sobre a gasolina caiu de R$ 0,23 por litro (R$ 230 por metro cúbico) para R$ 0,19 o litro (R$ 192,60 por metro cúbico).

Segundo analista da Tendências Consultoria Integrada Thiago Curado explicou em entrevista à Agência Estado isso significa que "a taxa de juros passa a perder importância no controle inflacionário neste momento em que ela está sendo reduzida mais do que deveria, mas o governo acaba tendo uma compensação via política fiscal na qual a Cide se encaixa".

A partir de sábado (1º), a parcela de etanol na gasolina vai cair de 25% para 20%. A mudança foi anunciada no fim do mês de agosto pelo governo devido à escalada no preço do etanol, que estava impactando também no valor da gasolina. A produção de etanol no país não tem sido suficiente para atender à demanda nos postos e o governo teme que haja desabastecimento.

De acordo com Silveira, a gasolina A (pura) é mais cara que o etanol: R$ 1,5496 contra R$ 1,4321 o litro, nos valores de setembro. Como a proporção de gasolina A sobe de 75% para 80%, haveria aumento da gasolina C, resultante da mistura, nos postos.