Atividade industrial em agosto fica abaixo do normal para o período, aponta CNI

O indicador de crescimento da produção industrial subiu de 50,4 para 54,9 pontos de julho para agosto, segundo dados da Sondagem Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgada hoje (22). Em agosto de 2010, o indicador de crescimento da produção registrou 55,1 pontos.

A pesquisa da CNI foi feita com 1.875 empresas de todo o país, entre os dias 1º e 19 de setembro. Os indicadores variam de 0 a 100 – de acordo com a metodologia adotada pela CNI, valores acima de 50 indicam evolução positiva, estoque acima do planejado ou utilização da capacidade instalada acima do usual.

Segundo a confederação, apesar do crescimento comum em agosto para atender a demanda mais elevada do final de ano, a expansão “não foi suficiente para trazer o nível de atividade para o usual do período”.

O nível médio de utilização da capacidade instalada subiu 1 ponto percentual, atingindo 76%. O indicador de evolução do número de empregados subiu de 50,1 para 51,3 pontos, de julho para agosto.

Segundo a CNI, os estoques industriais continuaram a se elevar no mês (índice de 52,0 pontos) e permanecem acima do planejado (53,6 pontos). “Sinal que a produção industrial, normalmente mais aquecida no final de cada ano, poderá manter ritmo mais moderado de crescimento para ajustar os estoques industriais.”

De acordo com a CNI, “a contínua moderação da atividade vem reduzindo o otimismo, cada vez menos disseminado na indústria. Os índices de expectativa de demanda, compras de matérias-primas e número de empregados recuaram, sendo que esse último está se aproximando dos 50 pontos [passou de 53,2 para 51,5 pontos], o que sugere manutenção no número de empregados”.

A CNI acrescenta que “a expectativa quanto à quantidade exportada segue pouco abaixo da linha divisória, indicando pessimismo”. Esse indicador passou de 49,1 para 49,4 pontos, de julho para agosto.