Investidores buscam ofertas e Ibovespa consegue se recuperar

Após acumular forte baixa, o principal índice acionário da BM&FBovespa se recupera nesta segunda-feira. A divulgação de dados melhores do que o esperado na Japão gera otimismo e os agentes partem para a “caça às pechinchas”, corrigindo parte das quedas exageradas dos últimos pregões. Instantes atrás o Ibovespa crescia 2,45% aos 54.784 pontos. O giro financeiro da bolsa marcava R$ 4,955 bilhões.

Hoje foi revelado que a economia do Japão teve retração de 1,3% no segundo trimestre deste ano. Analistas previam baixa de 2,7%. O resultado, que veio bem melhor do que o esperado, puxou o viés positivo do dia, favorecendo o apetite ao risco.

“Houve quedas exageradas e os agentes mostram-se animados para uma correção das perdas. Sempre aparecem os caçadores de pechinchas”, afirmou Adriado Moreno, estrategista da Futura Investimentos. Ele ponderou, entretanto, que o cenário macroeconômico ainda é ruim. “Essa correção de hoje não configura tendência. O mercado não tem um driver forte para subir. Os problemas que puxaram as bolsas para baixo nos últimos dias continuam nos mesmos lugares”, disse, referindo-se ao lento crescimento econômico dos Estados Unidos e aos déficits fiscais em países europeus.

Também na agenda do dia, hoje foi revelado que o índice que mede o desempenho da atividade manufatureira em Nova York, Estados Unidos, desceu para -7,7 pontos em agosto deste ano, ante -3,7 pontos no mês anterior. O resultado veio pior do que o esperado por analistas, que previam melhora para zero (0) ponto. 

Internamente, agentes atentam-se às notícias corporativas. Neste sentido, Telesp e Hypermarcas figuraram a maior parte da manhã entre as mais valorizadas do dia. Instantes atrás, os papéis preferenciais da Telesp cresciam 4,97%, e os ordinários da Hypermarcas subiam 3,82%.

Hoje a Telesp anunciou a recompra de até 2,9 milhões de ações ordinárias, para posterior cancelamento, alienação ou manutenção em tesouraria, sem redução do capital social. E  a Hypermarcas comunicou ter registrado lucro líquido de R$ 53,3 milhões no segundo trimestre deste ano, com expansão de 19% na comparação com o mesmo período de 2010.

Por sua vez, as blue chips Petrobras e Vale puxam o Ibovespa para cima. Há pouco, os papéis (PN) da estatal cresciam 2,12% e os (PNA) da mineradora, 1,61%. Vale lembrar que a Petrobras divulga hoje, após o pregão, seus resultados financeiros. 

Já entre as maiores baixas do dia, destaque para Usiminas (ON), com retração de 1,38% e Natura (ON), em queda de 0,70%.