Rússia aceita receber carnes de frigoríficos brasileiros

A Rússia receberá a carne de 37 frigoríficos brasileiros com exportações suspensas temporariamente para o país, desde que o embarque tenha ocorrido entre 6 de julho e 1º de agosto. Segundo o secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura (Mapa), Francisco Jardim, houve um mal-entendido com o Serviço Federal de Fiscalização Veterinária e Fitossanitária da Rússia (Rosselkhoznadzor), que estabeleceu a data de início do embargo antes de comunicar a decisão ao governo brasileiro.

Como a suspensão dos 37 frigoríficos foi proposta pela missão brasileira que visitou a Rússia entre os dias 4 e 6 de julho, que apresentou junto uma lista de 88 plantas que cumpriam todas as exigências sanitárias russas, o Rosselkhoznadzor entendeu que as exportações brasileiras já tinham sido finalizadas na data do encontro, em Moscou. O Mapa enviou, então, uma carta às autoridades russas pedindo a correção da data para o dia 1º de agosto, já que o documento só chegou ao Brasil em 29 de julho.

A Rússia ainda não se pronunciou sobre o fim do embargo aos frigoríficos dos estados do Rio Grande do Sul, Paraná e de Mato Grosso, em vigor desde 15 de junho.