Déficit orçamentário dos EUA recua em julho

O déficit orçamentário dos Estados Unidos continuou caindo em julho, pelo quarto mês consecutivo, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pelo Departamento do Tesouro.

Esse déficit foi estabelecido em US$ 129,4 bilhões nesse décimo mês de seu exercício orçamentário 2010-2011, iniciado em 1º de outubro, ou seja, 22% menos que em julho de 2010, indicou o Tesouro.

É o 34º mês consecutivo no qual as finanças do Estado deferal estão no vermelho, mas menos do que pensavam os analistas, que previam cerca de US$ 132 bilhões.

Em abril, o déficit tinha caído para a metade em relação ao ano anterior, em maio ainda mais, e em julho mais de um terço.

Com US$ 1,09 trilhão, o déficit acumulado em dez meses do exercício 2011 teve uma queda de 6% em relação ao mesmo período do exercício 2010.

As receitas do Estado aumentaram 8%, enquanto os gastos subiram apenas 2,4%.

Altos funcionários do Departamento do Tesouro afirmaram que a tendência era ainda melhor se fossem levados em conta os fatores relativos ao calendário.

No conjunto do exercício, o déficit tem possibilidades de não bater, salvo surpresas, o recorde de US$ 1,29 trilhão estabelecido em 2009-2010, como estimava o Escritório de Orçamento do Congresso em janeiro, principalmente graças a receitas superiores às previstas.