Prêmios dos DIs sinalizam estabilidade na abertura dos negócios

Os prêmios dos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) iniciam o dia dentro da estabilidade. Há pouco, o contrato de DI negociado na BM&FBovespa com vencimento em janeiro de 2012 apontava taxa anual de 12,34%, ante 12,35% da véspera. O DI de janeiro de 2013 projetava juro de 12,58%, estável. O DI de janeiro de 2017 sinalizava taxa anual de 12,39%, também sem alteração ante o fechamento de ontem.

Na agenda doméstica desta manhã destaque para o resultado do Índice Nacional de Custo da Construção - M (INCC-M) que registrou, em maio, taxa de variação de 2,03%, acima do resultado do mês anterior, de 0,75%. O dado também veio um pouco acima da mediana das expectativas, destaque para a alta do custo com mão-de-obra.

Ainda na pauta dos negócios, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que a taxa de desemprego brasileira foi estimada em 6,4% em abril deste ano, com leve baixa de 0,1 ponto percentual na comparação com o mês anterior. Esta é a menor taxa para o mês desde a reformulação da pesquisa em 2002.

Os agentes aguardam a divulgação das contas públicas pelo Tesouro Nacional, expectativa de superávit de R$17,0 bilhões do governo central.  A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgará a Sondagem da Construção Civil de abril.