Bancos e construtoras limitam perdas do Ibovespa

Apesar da forte queda das bolsas de valores dos Estados Unidos, o Ibovespa conseguiu segurar o movimento e assim fechou a segunda-feira em leve baixa. Ações dos setores bancário e construção civil ajudaram no desempenho. Com isso, no final do dia, o Ibovespa caiu 0,40%, aos 62.345 pontos. O giro financeiro da bolsa somou R$ 4,189 bilhões.
“Os temores de nova recessão em países da zona do euro dominaram os investidores”, justificou a baixa de hoje Roberto Alem, economista da M2 Investimentos.
No velho continente, a agência de classificação de risco Fitch rebaixou na sexta-feira a nota dívida da Grécia em três graus, seguido por uma redução da nota da Itália pela Standard and Poor's, neste final de semana. Com isso, segundo a Lerosa Investimentos, todos os olhares ficaram sobre a Europa e a contínua incapacidade de dar solução aos problemas dos países da zona do euro.
Além disso, na China foi divulgada a pesquisa HSBC PMI sobre o desempenho da atividade industrial, registrando moderado arrefecimento no mês de maio, passando de 51,8 para 51,1 pontos. O dado teve grande impacto sobre o mercado de commodities, desvalorizando os papéis de petrolíferas e mineradoras.
Desta forma, internamente, as blue chips Vale e Petrobras influenciaram negativamente o índice acionário, encerrando com desvalorização de 0,11% e 1,63%, respectivamente.
Ainda entre os destaques, as ações ordinárias da JBS situaram no meio das maiores quedas do dia, com retração de 4,08%. A companhia informou hoje, como parte do processo de balanceamento de dívida, que as suas subsidiárias JBS USA, LLC e JBS USA Finance, Inc. precificaram a oferta de títulos de dívida no montante de US$ 650 milhões.
Na direção contrária, alguns papéis limitaram as perdas do Ibovespa, como do segmento de bancos e construção civil. Para Alem, os avanços das ações refletem a percepção do mercado de que o juro poderá subir menos. No término dos negócios, as ações preferenciais da Lojas Americanas cresceram 1,19%, da Cyrela (ON) aumentaram 2,26% e da MRV Engenharia (ON) expandiram 1%.
Vale destacar que na agenda doméstica de hoje, o boletim Focus mostrou que a estimativa de inflação (IPCA) desceu de 6,31%, para 6,27% na última semana.