Coeficiente de Importação da indústria paulista tem alta no trimestre

O Coeficiente de Importação (CI) da indústria paulista teve alta de 1,7 ponto percentual no primeiro trimestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2010, e chegou a 21,6%. O CI é determinado pela participação das importações no consumo aparente do país, que representa a produção nacional do bem mais as importações e menos as exportações.

O Coeficiente de Exportação (CE), a parcela que o Brasil vende para o exterior em relação ao que a indústria produz, aumentou apenas 0,4 ponto percentual e ficou em 17,5%.

Os dados foram divulgados hoje (9) pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O crescimento das importações foi puxado pelos segmentos de tratores e máquinas para agricultura (elevação de 8,6 pontos percentuais, para 37,3%), artefatos de couro (aumento de 7,4 pontos percentuais, para 30,7%) e máquinas e equipamentos para fins industriais (alta de 6,1 pontos percentuais, para 49,2%).

Já o índice de exportações foi influenciado pelos segmentos de tratores e máquinas para agricultura (alta de 8,1 pontos percentuais, para 33,3%), equipamentos para extração mineral, (aumento de 7 pontos percentuais, para 29%) e siderurgia (elevação de 5,5 pontos percentuais, para 20,5%).