BID cria nova linha de financiamento para a América Latina

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) anunciou nesta sexta-feira a criação de uma linha de crédito flexível (FFF) que será disponibilizada para seus países, a partir de 2012 e que irá substituir a atual plataforma de empréstimos com garantia soberana.

A nova facilidade, disponível para os 26 países da América Latina e do Caribe com direito a crédito, permitirá reformar os termos e condições dos empréstimos atuais do Banco, que possui qualificação máxima de crédito (triplo A). "Além da Facilidade de Financiamento Flexível, os mutuários poderão dividr seus empréstimos com diferentes características, tais como prazo de pagamento, moedas de base, taxas e interesses", explicou o comunicado.

Os países poderão assim amortizar os empréstimos com períodos mais prolongados e calendários de pagamentos mais adaptados a suas necessidades.

"Os mutuários também terão flexibilidade para gerenciar sua exposição a riscos, taxas e mudanças que visem facilitar estratégias de gestão de ativos e passivos", concluiu o texto.

Os 48 membros do BID (26 mutuários e 22 não-mutuários) aprovaram no ano passado o maior aumento de capital da história, de 70 bilhões de dólares, que o colocou no patamar de 170 bilhões de dólares.

Esta reforma da facilidade de crédito está incluída no pacote de reformas aprovado junto da ampliação de capital, recordou a entidade.

A iniciativa do BID vai em linha com medidas similares adotadas por entidades como o FMI, que aprovou em 2009 uma Linha de Crédito Flexível (LCF), que pode ser ultilizada pelos países membros com um sólido histórico macroeconômico antes de uma crise.