Wall Street fecha em baixa após novo terremoto no Japão

A Bolsa de Nova York caiu levemente nesta quinta-feira, depois que um novo terremoto no Japão levou os investidores a realizar lucros: o Dow Jones perdeu 0,14% e o Nasdaq, 0,13%.

Segundo dados definitivos de fechamento, o Dow Jones Industrial Average caiu 17,26 pontos, a 12.409,49 pontos, e o Nasdaq, de alto componente tecnológico, caiu 3,68 pontos, a 2.796,14 pontos.

O índice ampliado Standard & Poor's 500 caiu 0,15% (2,03 pontos), a 1.333,51 pontos.

O principal índice de Wall Street, que na quarta-feira tinha terminado em seu nível mais alto desde junho de 2008, orientou-se para baixo durante a manhã, quando um novo terremoto atingiu o norte do Japão.

"O terremoto no Japão provocou alguns temores", explicou Andrew Fitzpatrick, da Hinsdale Associates.

Mas "o mercado parece continuar orientado na direção positiva. Fez apenas uma pequena pausa", completou.

"Os resultados das empresas (no primeiro trimestre) começarão a ser publicados na semana que vem, serão o primeiro fator que influenciará o mercado", lembrou.

O tremor de terra, de 7,1 graus de magnitude, atingiu o nordeste do Japão, já devastado um mês atrás por outro terremoto maior seguido de um potente tsunami.

"Isso alimenta temores sobre uma eventual desaceleração econômica, não apenas no Japão, mas também em nível mundial", comentou Peter Cardillo, da Avalon Partners.

A central nuclear danificada de Fukushima não sofreu novos danos e o alerta de tsunami foi interrompido sem que fossem registradas ondas maiores que o normal, o que permitiu aos índices de ações reduzir suas perdas.

O mercado de títulos públicos caiu. O rendimento dos papéis do Tesouro de 10 anos subiu para 3,55% contra 3,545% na noite de quarta-feira, e os títulos de 30 anos para 4,623% contra 4,585%. O rendimento dos papéis evolui no sentido oposto a seus preços.