Presidente de empresa francesa diz que não haverá escassez de petróleo

PARIS - Não há risco de escassez de petróleo ou gás devido à suspensão da produção na Líbia, garantiu nesta quarta-feira o presidente da companhia francesa Total, Christophe de Margerie, aproveitando a oportunidade para pedir mais investimentos no setor.

"Atualmente, não há problemas de escassez: há bastante petróleo e gás. Apesar da situação atual, não há motivo para nos preocuparmos", declarou Margerie, que participa de uma conferência sobre o petróleo em Paris.

"A Arábia Saudita fez o que tinha que fazer para cobrir a falta da produção líbia. Se comprometeram e estão fazendo", acrescentou.

Indagado sobre a necessidade de um novo aumento da produção dos países produtores de petróleo, o presidente da Total estimou que os "efeitos do anúncio não mudam nada". "A curto prazo estamos bem, a longo, é necessário, mais do que nunca, investir", disse Margerie, para quem esta é a "melhor maneira" de evitar uma alta do preço.

"Investir em projetos, investir em investigação, investir até mesmo em energias não convencionais", indicou Margerie.