Dieese: alta de combustíveis acelera custo de vida em março

SÃO PAULO - O Índice de Custo de Vida (ICV), medido pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e divulgado nesta quarta-feira, acelerou a 0,91% em março, alta de 0,50 ponto percentuais em relação ao mês de fevereiro. Os principais vilões do índice paulista foram as altas observadas no álcool (10,20%) e na gasolina (3,28%).

De acordo com a pesquisa, os grupos que colaboraram com inflação foram Transportes (2,34%), Habitação (1,10%) e Alimentação (0,80%). Essas áreas representaram, juntas, 67,6% nos gastos familiares.

O grupo de Transportes foi afetado ainda pelos aumentos no Metrô (2,69%), nos ônibus intermunicipais (3,96%) e trens de subúrbio (4,50%).

A variação no grupo de Habitação sofreu a influência do subgrupo locação, impostos e condomínio (1,82%), operação (0,98%) e conservação do condomínio (0,21%). O item serviços domésticos (4,17%) colaborou com 0,12 ponto percentual na taxa do mês.

Já o grupo Alimentação sofreu a influência das altas nos produtos in natura e semielaborados (1,36%), produtos da indústria alimentícia (0,15%) e alimentação fora do domicílio (0,65%).