Empresas estatais investem R$ 107,3 bilhões em 2011

BRASÍLIA - As 73 empresas estatais federais (66 do setor produtivo e sete do setor financeiro) vão investir R$ 107,3 bilhões em 2011, segundo o Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais do Ministério do Planejamento (Dest/MP) – cerca de R$ 5 bilhões a mais do que os R$ 102,1 bilhões de 2010. Os recursos serão aplicados em 378 projetos novos e 286 atividades.

O aumento de aproximadamente 2% será feito sobre um ano em que os investimentos das empresas públicas foi acima da média devido ao esforço de vencer a crise financeira internacional, avalia o diretor do Dest, Murilo Francisco Barella.

O impulso dado pelas estatais na economia visou evitar a queda observada em todo o mundo, devido à desconfiança do setor privado e foi importante no crescimento recorde do PIB (7,5%) em 2010.

“O crescimento no orçado do investimento das estatais, apesar dos cortes anunciados em fevereiro, mostra a manutenção dos investimentos públicos e a execução desse orçamento é um indicador da eficiência dessas empresas”, diz Barella.

Das empresas do setor produtivo, 28 pertencem ao Grupo Petrobras, 15 ao Grupo Eletrobrás e as 23 restantes estão agrupadas nas demais empresas. A maior parte dos recursos para 2011 (93,17 %) será financiada com recursos das próprias companhias. Apenas 0,19% serão do Tesouro Nacional.

Para Barella, esses números atestam a sustentabilidade das estatais, que também têm demonstrado a capacidade de executar seus projetos. “Basta citar o exemplo do setor de docas, que teve um nível de realização de 0,3% do orçamento em fevereiro de 2008 e, agora, chega a 2,5% de realização, passando de R$ 1,9 bilhões para R$ 19,3 bilhões”, afirma.

O Orçamento de Investimento das Empresas Estatais para 2011 foi aprovado pela Lei n° 12.381, de 9 de fevereiro de 2011 – Lei Orçamentária Anual (LOA), englobando as programações de 73 empresas estatais federais.