Rio receberá seminário do Banco Mundial para debater experiências de gestão pública

Governo do Estado também fecha convênio com Banco Interamericano de Desenvolvimento para implantar Programa de Fortalecimento de Gestão Estratégica

WASHINGTON - O Banco Mundial (Bird) vai promover, em maio, um seminário de gestão pública no Rio de Janeiro para debater e trocar experiências em diversas áreas, entre elas Saúde e Educação. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (01/04), depois de reunião do subsecretário estadual de Planejamento e Gestão, Francisco Caldas, com diretores do Bird, em Washington. Além de diretores do banco, o seminário contará com representantes do Governo do Estado, da Prefeitura do Rio e de especialistas em gestão pública.

Caldas esteve na sede do Banco Mundial para uma reunião sobre o andamento do Programa de Renovação e Fortalecimento da Gestão Pública no Estado do Rio de Janeiro (Pró-Gestão), que conta com um financiamento de US$ 18,6 milhões do Bird. O programa, criado no ano passado e coordenado pela Secretaria de Planejamento e Gestão, vai implantar no Estado uma gestão inovadora baseada em metas de desempenho para o setor público promovendo, assim, maior transparência e prestação de contas à população.

O subsecretário se reuniu ainda com diretores do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para discutir o Programa de Modernização da Gestão e do Planejamento do Estado do Rio de Janeiro, também gerenciado pela secretaria. O programa conta com US$ 700 mil doados pelo BID e US$ 300 mil de contrapartida do Estado e vai resultar na implantação de modelos de sistemas de gerenciamento de projetos.

Secretário de Desenvolvimento Econômico reúne-se com empresários em Nova York

A sexta-feira também foi de reuniões técnicas para o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Júlio Bueno. Ele teve encontros com empresários brasileiros e americanos em Nova York, como parte da missão governamental e empresarial aos Estados Unidos, liderada pelo governador Sérgio Cabral.

Com uma delegação de sete empresários, a maioria da Câmara Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos, Júlio Bueno participou de duas reuniões com empresários americanos: a primeira na sede da Brazilian-American Chamber of Commerce e a segunda na sede da Americas Society/Council of the Americas. Ambas tiveram o objetivo de apresentar as oportunidades de negócios existentes no estado do Rio, principalmente as relativas ao pré-sal e aos Jogos Olímpicos de 2016. O secretário também foi a uma reunião foi com representantes do Grupo HSBC, a maior organização de serviços financeiros e bancários do mundo.

- O interesse das empresas americanas pelo Rio de Janeiro é espetacular – afirmou Bueno.

Segundo o secretário, o objetivo do Governo do Rio é criar no estado uma indústria de equipamentos, serviços, engenharia e inteligência em torno do pré-sal e dos eventos esportivos:

- Nossa política é agregar valor, gerar uma cadeia produtiva importante no Brasil – disse.