Brasil pode comprar parte da dívida soberana de Portugal

LISBOA - O Brasil pode comprar uma parte da dívida soberana portuguesa para ajudar a economia da antiga potência colonial a superar a grave crise financeira, afirmou a presidente Dilma Rousseff em declarações à imprensa lusitana.

"Estamos estudando a melhor maneira de participar na recuperação da economia portuguesa. Nossas equipes têm um diálogo permanente e fluente sobre esta questão", declarou Dilma Rousseff em uma entrevista ao jornal Diário Econômico.

"Uma das possibilidades é a compra de uma parte da dívida soberana portuguesa", destacou a presidente, que também mencionou a análise de "outras alternativas", como "a compra antecipada de títulos brasileiros atualmente nas mãos do governo português".

Dilma Rousseff já havia destacado na terça-feira que o Brasil faria todo o possível para ajudar Portugal, mas também lembrou que no país existem "regras muito rígidas sobre a utilização das reservas".

A presidente do Brasil disse ainda que, até o momento, Portugal não apresentou nenhum pedido formal de ajuda.

Dilma Roussef está em Coimbra (região central de Portugal) para assistir nesta quarta-feira a uma cerimônia em homenagem a seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, na célebre universidade desta cidade.

Mas a presidente encurtou a visita a Portugal ao tomar conhecimento da morte de José Alencar, vice-presidente brasileiro durante os dois mandatos de Lula, e cancelou assim as reuniões previstas para a tarde com o colega português, Aníbal Cavaco Silva, e com o primeiro-ministro demissionário José Sócrates.