Economia entrou em novo ciclo de expansão, diz presidente do BC sobre crescimento do PIB

BRASÍLIA - O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, considera que a economia brasileira entrou em novo ciclo de expansão, após a crise financeira internacional de 2008 e 2009.

Em 2010, o Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, cresceu 7,5 % em relação ao ano anterior, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“O crescimento do PIB, com os dados das contas nacionais divulgados hoje pelo IBGE, confirma que, após a rápida recuperação dos efeitos da crise financeira de 2008/2009, a economia brasileira entrou em novo ciclo de expansão”, diz Tombini, em nota divulgada pelo BC.

Segundo ele, a demanda doméstica continuou sendo o grande suporte da economia. O presidente do BC destacou que o consumo das famílias cresceu 7,0%, no “sétimo ano consecutivo de expansão desse componente, que tem sido impulsionado pela expansão do crédito, do emprego e da renda”.

“A formação bruta de capital fixo, uma boa medida do investimento, cresceu 21,8% em 2010, um desempenho que sugere que o empresariado nacional está confiante nas perspectivas para a economia brasileira neste e nos próximos anos”, acrescentou Tombini.

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), também comentou o crescimento do PIB em 2010. Segundo ele, o aumento de 7,5% já era esperado e algumas previsões foram feitas nessa faixa de crescimento e até maior. Para o parlamentar, essa elevação mostra que o Brasil começa a atingir uma faixa de crescimento igual a dos países que mais se desenvolvem no mundo.