Bancos, Vale e Petrobras crescem mais no governo Lula, diz pesquisa

O crescimento da Vale, Petrobras, Bradesco e Itaú Unibanco foram maiores no governo Lula (2003-2010) em relação ao governo FHC (1995-2002), de acordo com pesquisa divulgada nesta segunda-feira pela consultoria Economatica. O lucro da Vale foi superior ao da Petrobras, Itaú Unibanco e Bradesco no governo Lula. De acordo com o levantamento, a Vale foi a empresa que teve o maior crescimento percentual de lucro entre os governos Lula e FHC, considerando o crescimento real descontada a inflação.

O lucro no governo FHC da Vale foi de R$ 21,1 bilhões ante R$ 132,4 bilhões no governo Lula, um crescimento real de 526,7%. Já a Petrobrás, no governo FHC, atingiu lucro de R$ 62 bilhões ante R$ 238,3 bilhões no governo Lula, com um crescimento real de 284,1%. O Bradesco acumulou lucro de R$ 19,9 bilhões contra R$ 56,8 bilhões no período Lula, com um crescimento de 185,3%. O Itaú Unibanco teve lucro de R$ 29,9 bilhões ante R$ 75,6 bilhões no período Lula.

A consultoria informou que para o cálculo do Itaú Unibanco, foram considerados os lucros do antigo banco Itaú e o Unibanco.

Outros dados da pesquisa mostraram que, nos dois governos, o desempenho das ações das quatro empresas foram superiores ao do índice Ibovespa. No governo Lula, a ação mais valorizada foram as do Bradesco, com 849,9%, e a segunda ação mais valorizada foram as do Itaú Unibanco, com 729%. O Ibovespa, no mesmo período, teve valorização de 515,1%.