EUA: desemprego cai 9% em janeiro, o índice mais baixo desde abril de 2009

WASHINGTON - A taxa de desemprego nos Estados Unidos caiu a 9% em janeiro, seu nível mais baixo desde abril de 2009, apesar de a criação líquida de emprego (36.000 postos) ter sido quatro vezes menor que o previsto, segundo dados oficiais divulgados nesta sexta-feira.

Em relação a dezembro, o desemprego baixou 0,4 ponto porcentual, indica o relatório mensal do departamento do Trabalho, quando a previsão média dos analistas era de alta de 9,5%.

A comparação de um mês com o outro, no entanto, é difícil, segundo o departamento, já que o período revisou a mostra da população que serve de base para o cálculo da taxa de desemprego.

Um exame mais em profundidade dos dados mostra que a queda do desemprego resulta em mais da metade da exclusão estatística de um importante número de ativos não empregados.

A forte queda do desemprego parece mais estranha se levado em conta que a criação líquida de empregos do mês -medida com base numa pesquisa estatística diferente - alcançou a quarta parte do previsto pelos analistas e foi três vezes menor que a de dezembro.

Segundo o departamento do Trabalho, em janeiro a economia americana criou apenas 36.000 empregos a mais que os que foram perdidos.