Governo remaneja limites de linha de financiamento do BNDES

O Ministério da Fazenda remanejou os limites das linhas de financiamento do Programa de Sustentação do Investimento (PSI) do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). De acordo com a Portaria 37 do Ministério da Fazenda, publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União, a linha para aquisição e produção de ônibus, caminhões, chassis, tratores, carretas, cavalos-mecânicos, reboques, semirreboques passa de R$ 34,5 bilhões para R$ 37,2 bilhões.

Em dezembro, o Ministério da Fazenda já tinha feito um remanejamento dos limites de R$ 31,5 bilhões para R$ 34,5 bilhões. Para a compra desses bens por caminhoneiros autônomos, empresário individual ou microempresa do segmento de transporte rodoviário de carga, o limite cai de R$ 9,1 bilhões para R$ 8 bilhões.

A linha destinada ao setor agrícola para a compra de máquinas e equipamentos também sofreu alteração e teve seu limite reduzido de R$ 65 bilhões para R$ 63,4 bilhões. O PSI, criado em junho de 2009 durante a crise, oferece R$ 134 bilhões para financiar compras de máquinas, equipamentos e bens usados na produção para estimular o investimento.