Governo adia para sexta-feira reunião com centrais sindicais para negociar mínimo

BRASÍLIA - A pedido do governo, a reunião para discutir o reajuste do salário minimo com as centrais sindicais e o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, foi adiada para sexta-feira, no Escritório da Presidência da República, em São Paulo. Inicialmente, a reunião estava marcada para esta manhã.

Também devem participar da reunião os ministros do Trabalho, Carlos Lupi; e da Fazenda, Guido Mantega.

As centrais pedem um reajuste do mínimo de R$ 545 para R$ 580, além da correção da tabela do imposto de renda de 6,47% e do aumento de 80% do valor que for reajustado o mínimo para os aposentados que recebem acima do mínimo.