BBVA registra forte alta dos lucros graças à América Latina

MADRI - O BBVA, segundo maior grupo bancário espanhol, divulgou nesta quarta-feira um ganho de 4,606 bilhões de euros em 2010, apesar da crise e graças a uma política de diversificação da entidade, sobretudo na América Latina. "O BBVA obteve no exercício passado um lucro atribuído de 4,606 bilhões de euros, cifra que corresponde a um aumento de 9,4% em relação a 2009", anunciou o grupo em um comunicado.

"Os bons resultados do ano passado se devem à adequada diversificação geográfica e de negócios" - instalados sobretudo na Espanha e Portugal, na América Latina, no México, Estados Unidos e China -, apesar de "um entorno complexo marcado por três anos consecutivos de crise econômica e financeira a nível internacional", afirmou o banco.

Os números também foram bons no quarto trimestre de 2010, quando a instituição lucou 939 milhões de euros, contra 31 milhões no mesmo período de 2009.

O resultado está dentro das expectativas do mercado, de acordo com os 11 analistas entrevistados pela Dow Jones, que calculavam um lucro de 934 milhões de euros para o grupo no quarto trimestre.

Seu produto líquido bancário (margem de lucro), entretanto, chegou a 3,138 bilhões de euros, uma queda de 12,6% em um ano, enquanto os analistas contavam com 3,15 bilhões.

Em 2010, os lucros do BBVA aumentaram 11,3% nos mercados emergentes, "compensando a queda de 3,6% nos mercados desenvolvidos". Nos países da América do Sul, o "lucro atribuído" avançou 16,5%, a 889 milhões de euros.