Inflação pelo IPC-S tem maior nível desde fevereiro de 2010

RIO - O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) de 31 de janeiro de 2011 variou 1,27%, 0,09 ponto percentual acima da taxa registrada na última divulgação, segundo dados divulgados hoje pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Esta é a maior taxa de variação desde a primeira semana de fevereiro de 2010, quando o índice registrou alta de 1,33%.

De acordo com o levantamento, as principais contribuições para o acréscimo na taxa do índice partiram dos grupos Educação, Leitura e Recreação (2,98% para 4,01%), Transportes (2,08% para 2,69%),  Despesas Diversas (1,12% para 1,25%) e Habitação (0,24% para 0,34%) classes de despesa influenciadas pelos reajustes dos cursos formais (4,90% para 6,82%), da  tarifa de ônibus urbano (4,36% para 6,43%), do jogo lotérico (0,00% para 2,67%) e do aluguel residencial (0,31% para 0,65%), respectivamente.

Em contrapartida, os grupos Vestuário (0,36% para -0,12%), Alimentação (1,64% para 1,36%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,52% para 0,46%) registraram decréscimos em suas taxas de variação. As principais influências partiram dos itens: roupas (0,45% para -0,13%), frutas (1,89% para 0,80%) e artigos de higiene e cuidado pessoal (0,64% para 0,27%), nesta ordem.