ONG: gastos com cartão corporativo batem recorde em 2010

Em 2010, os gastos com o cartão de pagamentos do governo federal, conhecido como cartão corporativo, atingiram o valor recorde de R$ 80 milhões, segundo informações da organização não governamental Contas Abertas. Ainda de acordo com a ONG, a cifra representa R$ 15 milhões a mais do que o registrado no ano anterior.

Conforme levantamento do Contas Abertas, as despesas com o cartão já somam R$ 357,6 milhões desde sua implantação, em agosto de 2001. Segundo a ONG, quem mais utilizou o cartão nos últimos nove anos foi a Presidência da República, com quase R$ 105,5 milhões pagos - dos quais 93% não podem ser discriminados por serem "informações protegidas por sigilo, para garantia da segurança da sociedade e do Estado".

Ainda de acordo com o levantamento, quem liderou o ranking em 2010 foi o Ministério do Planejamento, que desembolsou o total de R$ 19,3 milhões - o triplo em relação a 2009. A maior parte destes recursos, apontou a organização, foi utilizada por agentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que participaram do recenseamento demográfico em aproximadamente 58 milhões de domicílios brasileiros. Sozinho o IBGE respondeu por quase 90% do aumento de R$ 15 milhões em 2010. Em seguida, aparece a Presidência e órgãos subordinados, cujas faturas atingiram R$ 18,9 milhões.