Ford cita grande crescimento do setor automotivo pelo mundo

O presidente da Ford americana, Alan Mulally, considerou nesta terça-feira que o setor automotivo estava "em forte crescimento no mundo todo".

"É claro que estamos num período de crescimento verdadeiramente forte no mundo inteiro", declarou Mulally durante conferência de analistas organizada pelo Deutsche Bank, como parte do salão do automóvel de Detroit (Norte dos Estados Unidos).

Mulally prevê vendas mundiais de 75 a 85 milhões de veículos em 2011 contra um pouco mais de 70 milhões no ano passado, dos quais 12,5 a 13,5 milhões nos Estados Unidos e 14,5 a 15,5 milhões na Europa.

O segundo construtor americano está "bem posicionado" nos Estados Unidos e na Europa e deverá "acelerar seu crescimento" nos países emergentes, prometeu Mulally.

Sobre o mercado europeu, o diretor financeiro Lewis Booth estimou que havia "sempre necessidade de mudança estrutural" devido a uma "muito grande capacidade de produção, sobretudo dos grandes construtores nacionais".

Booth prevê, inclusive, para seu grupo, "um ano confortável na Europa", destacando que continuará a se concentrar sobre "a modernização dos produtos".

"A Ford na Europa não está mais voltada para desenvolver produtos especiais para o próprio mercado, (...), concebemos agora nossos produtos para o mundo inteiro", com adaptações locais, considerou.

O responsável pelos produtos, Derrick Kuzak, destacou durante a conferência que nos países nos quais o nível de preços é muito "sensível", principalmente na Índia, a Ford fazia baixar os custos suprimindo, por exemplo "a suavidade ao toque" dos revestimentos das poltronas ou reduzindo o isolamento do veículo, qualidades consideradas indispensáveis nos Estados Unidos.