Faturamento do comércio completa um ano e meio em alta no Rio

RIO - A Pesquisa Mensal do Comércio de outubro, realizada pela Fecomércio-RJ, registrou avanço de 3,8% no faturamento do comércio varejista fluminense, em relação ao mesmo período do ano passado. Com esse resultado, o faturamento do comércio completa um ano e meio de altas consecutivas.

”As principais razões para esses bons resultados são a trajetória ascendente da renda real e do emprego formal na economia fluminense e a expansão do crédito. Além disso, investimentos em curso no estado, como preparação para acolher grandes eventos internacionais, também colaboram para impulsionar as vendas, dado que a mão de obra da construção civil possui elevada propensão ao consumo“, explica o superintendente de Economia e Pesquisa da Fecomércio-RJ, João Carlos Gomes.

Em outubro de 2010, quase todos os grupos pesquisados registraram resultados favoráveis na comparação com o mesmo mês de 2009. O aumento mais expressivo ocorreu no grupo Bens Não Duráveis, com alta de 6,1% no faturamento. Em seguida, vieram os Bens Semiduráveis (3,8%), Bens Duráveis (3,4%) e Combustíveis e Lubrificantes (3,4%). O único grupo que contabilizou queda foi Comércio Automotivo (-1,0%).

O subgrupo que deu maior impulso ao avanço de Bens Não Duráveis foi Supermercado, com um faturamento 6,2% acima do registrado em outubro de 2009 mas Farmácias e Perfumarias também avançou com força (5,5%). Nos outros grupos, Lojas de Departamentos e Calçados também apresentaram variações significativas, respectivamente, 6,3% e 6,0%.

“Além da questão da renda disponível, impulsionada pelo tripé emprego, renda e crédito, contribuiu para o avanço diferenciado de supermercados uma inflação relativamente maior que a média da economia para itens de alimentação, carro chefe do segmento”, conclui o economista.

No acumulado do ano, o faturamento do comércio no estado do Rio de Janeiro teve alta de 2,7% frente ao mesmo período de 2009, acima dos  1,2% registrado em igual período do ano passado.