OCDE aponta incertezas sobre recuperação na Eurozona

PARIS - A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) advertiu nesta segunda-feira para a existência de "fortes incertezas" sobre a recuperação da Eurozona e pediu aos dirigentes europeus um reforço da governança e gestão de crise.

"A recuperação está atualmente em curso, mas será lenta e frágil, sobretudo porque a redução do déficit, como prioridade imediata, pode frear o crescimento a curto prazo", afirma a OCDE em um relatório sobre a Eurozona.

"A recuperação continua cercada por fortes incertezas", destaca a organização. Para a OCDE é "crucial que o sistema bancário recupere sua saúde para apoiar o crescimento".

A organização afirma ainda que novas operações de recapitalização dos bancos podem ser necessárias, mas que é preciso dar um fim ao apoio ao sistema financeiro.