IBGE: maior PIB per capita de 2008 pertence a cidade na Bahia

RIO - O maior Produto Interno Bruto (PIB) per capita do país em 2008 foi verificado na cidade de São Francisco do Conde (BA), de R$ 288.370,81 por habitante, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta sexta-feira. A cidade possui a segunda maior refinaria em capacidade instalada do país.

Por outro lado, o menor foi detectado em Jacareacanga (PA), de R$ 1.721,23. O município tem 60% do território de preservação ambiental e terras indígenas. Entre as capitais, Vitória teve o maior PIB per capita, de R$ 71.407,32, enquanto o menor foi observado em Teresina (R$ 9.374,32).

O estado mais dependente de sua capital foi Amazonas, com Manaus respondendo por 80% do PIB de todo o estado. No outro extremo ficou Santa Catarina, com Florianópolis produzindo cerca de 7% do PIB do Estado.

O estudo apontou para o aumento da dependência da administração pública na geração de riqueza, que chegou a superar 70% da geração total de riqueza do município: Uiramutã (RO), com 78,7%, Poço Dantas (PB) e Santo Antônio dos Milagres (PI), com 70,8%, Areia de Baraúnas (PB), com 70,5% e Santarém (PB), com 70,3%. Segundo o IBGE, 32,9% das cidades brasileiras em 2008 tiveram mais que um terço da economia dependente do setor.

A agropecuária foi o setor com menor concentração de renda em 2008, de acordo com os dados, com 189 municípios brasileiros agregando aproximadamente 25% do valor adicionado bruto (ou seja, o quanto o setor contribui com o avanço do PIB) do segmento, enquanto na indústria, dez municípios concentravam 25% do valor adicionado da indústria, e nos serviços, dois municípios (São Paulo e Rio de Janeiro) concentravam a mesma parcela do valor adicionado.

Destacaram-se, na agropecuária, o município de Sorriso (MT), que teve o maior valor adicionado bruto do setor em 2008, e na indústria, a cidade de São Paulo, com participação relativa de 8,7% no setor (ante 9,9% em 2004) e maior valor adicionado bruto. A capital paulista também teve o maior valor adicionado bruto nos serviços entre os municípios brasileiros.