Poupança tem em novembro pior rendimento real desde 2003

Com o avanço de 0,83% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no mês passado, a rentabilidade mensal da poupança teve o pior desempenho real (descontada a inflação) em mais de sete anos, segundo levantamento divulgado pela consultoria Economatica nesta quarta-feira.

De acordo com o estudo, o dinheiro aplicado nas cadernetas teve perda de poder aquisitivo de -0,29%, já que o rendimento nominal do investimento mais popular do País foi de 0,535% - abaixo do índice de inflação. O resultado é o pior desde março de 2003, quando o rendimento real foi de -0,35%.

"Por exemplo, podemos afirmar que o poupador que no final de outubro depositou R$ 1.000 teria no final de novembro R$ 1.005,35. Mas da mesma maneira uma cesta básica que no final de outubro de 2010 que valia R$ 1.000 no final do mês de novembro custava R$ 1.008,30. Nessa hipótese o poupador para comprar a mesma cesta básica no final de novembro, teria que desembolsar mais R$ 2,95 além dos R$ 1.005,35 que acumulou na poupança", afirma a Economatica em nota.

Segundo o levantamento de 2003 a 2010, a poupança apresentou ganho superior ao IPCA em 75 meses e perdeu em 20 meses. A maior perda para a inflação foi no mês de janeiro de 2003, com -1,23%, e o melhor mês do período foi em junho de 2003 com 1,07%.