Petróleo sobe em NY e Londres beneficiado por dólar fraco

 

Os preços do petróleo se recuperaram nesta quinta-feira em Nova York e Londres, após quatro sessões em baixa, sustentados pelo enfraquecimento da moeda americana.

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do West Texas Intermediate ("light sweet crude") para entrega em dezembro fechou a 81,85 dólares, em alta de 1,41 dólar em relação à quarta-feira.

No Intercontinental Exchange de Londres, o barril do Brent do Mar do Norte com igual vencimento recuperou 1,77 dólar, a 85,05 dólares.

"Isto não tem muito a ver com questões de oferta e demanda, mas sim com um efeito da moeda", indicou Rich Ilczyszyn, da Lind-Waldock.

Inquietos ante um eventual aumento de juros na China e por problemas orçamentários na Irlanda, os investidores haviam favorecido o dólar em detrimento de investimentos considerados mais arriscados, como as matérias primas.

Mas um relaxamento destas tensões permitiu que o euro se recuperasse em relação ao dólar nesta quinta-feira, sustentando a recuperação na maioria dos mercados de matérias primas.

"Nos últimos dias, o mercado havia se apressado um pouco. O preço do petróleo passou rapidamente de 88 dólares ao nível de 80 dólares", disse Ilczyszyn.

De fato, a queda foi impressionante: em quatro sessões, o barril de WTI abandonou mais de 7 dólares em Nova York, após alcançar seu nível mais alto desde outubro de 2008.

"O mercado manteve a barreira dos 80 dólares, isso gerou uma boa série de compras", concordou John Kilduff, da Again Capital.

"Além disso, é difícil ignorar o informe muito positivo para os preços publicado na quarta-feira", acrescentou o analista, em alusão ao informe semanal do departamento de Energia sobre as reservas de petróleo nos Estados Unidos.

Pela segunda semana consecutiva, os estoques de petróleo caíram (7,3 milhões de barris) como consequência de uma queda das importações e uma alta do ritmo de atividade das refinarias, que levaram à queda de mais de 10 milhões de barris em 15 dias.

"Isso deveria ter sido um fator de apoio muito mais importante do que foi" na quarta-feria, quando o barril de WTI perdeu cerca de 2 dólares, afirmou Kilduff.