Inflação semanal é a maior desde maio

RIO - O IPC-S de 15 de novembro de 2010 apresentou variação de 0,72%, 0,05 ponto percentual acima da taxa registrada na última divulgação. Este foi o maior resultado desde a primeira semana de maio de 2010, quando o índice subiu 0,78%, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).

A principal contribuição para a aceleração do índice partiu do grupo Alimentação, cuja taxa passou de 1,54% para 1,63%. Nesta classe de despesa, vale destacar o comportamento dos itens: carnes bovinas (4,98% para 6,97%) e frutas (-0,64% para 0,61%).

Também contribuíram para o avanço da taxa do IPC-S os grupos: Transportes (0,66% para 0,77%), Despesas Diversas (0,17% para 0,28%), Vestuário (0,76% para 0,86%) e Habitação (0,21% para 0,24%). As maiores influências em cada uma destas classes de despesa foram: gasolina (1,32% para 1,66%), alimento para animais domésticos (-0,78% para -0,05%), calçados (0,46% para 0,66%) e aluguel residencial (0,28% para 0,41%).

Em sentido contrário, o grupo Saúde e Cuidados Pessoais (0,20% para 0,14%) apresentou decréscimo em sua taxa de variação. O principal destaque partiu do item artigos de higiene e cuidado pessoal (-0,12% para -0,46%).

O grupo Educação, Leitura e Recreação repetiu a taxa apurado na última divulgação, 0,18%. Os principais destaques no sentido ascendente e descendente foram: show musical (1,38% para 2,39%) e passagem aérea (1,54% para -2,75%), respectivamente.

A próxima apuração do IPC-S, com dados coletados até o dia 22.11.2010, será divulgada no dia 23.11.2010.

Informações da FGV