EUA: reservas de petróleo do Alasca revisadas em forte baixa

As reservas estimadas de petróleo bruto no Alasca são dez vezes menores do que se acreditava até agora, anunciou nesta terça-feira o Instituto Geofísico dos Estados Unidos (USGS).

Após uma nova exploração da vasta superfície do estado situado a noroeste do Canadá, o observatório concluiu que há 896 milhões de barris de petróleo no subsolo do Alasca e nas águas territoriais adjacentes, ou seja, menos de 10% das estimativas feitas em 2002 (10,6 bilhões de barris).

Além disso, os especialistas também revisaram em baixa (-13%) suas estimativas de reservas de gás, a aproximadamente 1,5 trilhão de m3.

A região do Alasca foi objeto de uma intensa exploração na última década, estimulada pela maior descoberta de petróleo terrestre dos Estados Unidos nos últimos 25 anos.