Demanda de empresas por crédito recua após 2 meses de alta

       SÃO PAULO - A procura de crédito por parte das empresas brasileiras recuou 3,7% em setembro, em comparação com o mês imediatamente anterior, segundo um estudo divulgado pela Serasa Experian nesta quarta-feira. O indicador havia avançado dois meses consecutivos até agosto. Para a instituição, o calendário mais apertado de dias úteis em setembro foi fundamental para que o índice apresentasse um recuo. Com isso, não é esperada uma virada na tendência positiva do indicador.

Ainda assim, a demanda empresarial por crédito é 5,1% superior a setembro de 2009, e o acumulado de 2010 é 7,4% maior que o índice coletado em igual período do ano passado.

Todas as regiões do Brasil mostraram queda na demanda por crédito, mas o recuo foi mais acentuado no Norte, com 8,2% menos procura. Na contramão, a menor variação ficou com a região Sul, com -3,1%.

Embora as companhias de todos os portes tenham demandado menos crédito em setembro, o destaque negativo ficou por conta das micro e pequenas empresas, com -3,8%, contrastando com as grandes empresas, que recuaram apenas 0,4%. Entre os setores, o com maior queda foi em serviços (-4,4%), enquanto a menor negativa foi na área comercial, de 3%.