Intenção de consumo de famílias é recorde para o ano

       SÃO PAULO - A intenção de consumo das famílias brasileiras atingiu em outubro o maior patamar do ano: 137,5 pontos, numa escala de 0 a 200, o que representa uma elevação de 1,7% sobre o mês de setembro e a sexta alta mensal consecutiva, segundo a Pesquisa Nacional de Intenção de Consumo das Famílias (ICF-Nacional), divulgada nesta terça-feira pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).
Os níveis de satisfação mais elevados foram verificados nos itens 'compras a prazo' (149,2 pontos, no terceiro mês seguido de alta e maior patamar desde o início da pesquisa, em janeiro de 2010), 'renda atual' (147,2 pontos, também o patamar mais alto da série histórica) e 'perspectiva de consumo no curto prazo' (147 pontos).
Já o percentual de famílias brasileiras endividadas caiu para 58,6% em outubro, ante 59,2% em setembro e 59,1% em agosto, como mostra a Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC-Nacional), também divulgada nesta terça-feira pela CNC. Do total de endividados, 23,4% possuem dívidas ou contas em atraso - um recuo ante os 24,7% verificados em setembro. E 9,5% não terão condições de pagar seus compromissos, ante 9,0% no mês passado e 8,8% em agosto.