FMI elogia economia brasileira e diz que dirigentes devem promover reformas estruturais

A economia brasileira foi elogiada hoje (7) pelo diretor-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn. De acordo com ele, as autoridades brasileiras devem aproveitar o bom momento para promover as reformas estruturais necessárias que garantam o crescimento econômico sustentado e forte.

“A economia brasileira está muito bem e segue em um ambiente econômico favorável”, afirmou o diretor-geral. “[Com tendência de] evolução favorável em termos de comércio e para os investidores internacionais em relação à economia brasileira”. A entrevista coletiva de Straus-Kahn foi concedida em Washington, as informações são do FMI.

Segundo Strauss-Kahn, com fluxos de capital forte, o momento no Brasil indica para a “melhora a médio prazo” do equilíbrio fiscal. Em seguida, ele recomenda que com “reformas estruturais na economia brasileira, o país irá melhorar sua eficiência e aproveitar o momento muito favorável. As perspectivas de longo prazo para o Brasil foram criadas”.

O diretor-geral destacou ainda que entre as “descobertas recentes” de petróleo está a perspectiva de desenvolvimento em grande escala de pesquisas relacionadas aos recursos energéticos.

Pela estimativa do FMI, a economia brasileira deve crescer 7,5% neste ano e liderar o processo de reequilibrio econômico da América Latina.