Putin afirma que economia russa vai evitar paralisia

     MOSCOU - O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, afirmou que a economia do país evitará a "prolongada paralisia" que afeta os países europeus, durante um fórum econômico internacional em Moscou que pretende atrair investimentos estrangeiros. "Estou convencido de que a economia russa poderá evitar a repetição do cenário negativo que vivem atualmente vários mercados europeus, depois que a redução dos programas estatais foi seguida por uma paralisia prolongada", declarou Putin.

"Temos todos os recursos para não reduzir o papel ativo do Estado enquanto a economia precisar", completou. "A Rússia pode permitir-se uma política como esta porque se apoia em uma situação macroeconômica estável", disse Putin.

As reservas do Banco Central Russo (BCR) se aproximam de 490 bilhões de dólares, segundo o premier. Moscou espera alcançar um orçamento sem déficit até 2015 e, segundo Putin, a dívida externa não vai superar 20%, o que para ele é um índice mínimo a nível mundial.