Após aumento do IOF dólar opera estável

SÃO PAULO, 5 de outubro de 2010 - A moeda norte-americana iniciou o dia com valorização de 0,41%, no entanto, há pouco indicava estabilidade, cotada a R$ 1,690 para compra e R$1,692 para venda. Os investidores reagem hoje a nova alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para estrangeiros nas aplicações em renda fixa.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou ontem (04) que dobrará a alíquota de IOF para os investimentos de estrangeiros em renda fixa no Brasil. A partir de hoje, a alíquota para essas aplicações está em 4%. Para os investimentos de residentes em outros países em bolsa de valores, não haverá mudanças, de acordo com o ministro.

O aumento da taxação dos investimentos estrangeiros em renda fixa no Brasil tem como objetivo coibir os aplicadores externos que se aproveitam da diferença de juros para lucrarem, disse o ministro da Fazenda. Ao aplicarem no país, esses investidores trazem divisas e pressionam para baixo a cotação da moeda norte-americana.

No mercado externo, os dados na Europa não são animadores. O volume de vendas no varejo na zona do euro caiu 0,4% em agosto de 2010, quando comparado com o mês anterior. Em julho, o indicador subiu 0,1%. O Índice dos gerentes de compras (PMI, sigla em inglês) composto, da região desacelerou para 54,1pontos em setembro, ante alta de 56,2 pontos de agosto. Ainda nos 16 países, o PMI do setor de serviços caiu para 54,1 pontos, contra 55,9 pontos.

(Maria de Lourdes Chagas - Agência IN)