Nos EUA, Déficit é ameaça que impõe sacrifícios, diz Fed

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Ben Bernanke, disse nesta segunda-feira que o déficit orçamentário norte-americano é "uma ameaça real e crescente" que levará a impor "sacrifícios" e a tomar "decisões muito difíceis".

"A ameaça (que o déficit causa) sobre nossa economia é real e crescente, o que deverá ser razão suficiente para que os responsáveis pela política orçamentária coloquem em marcha um plano crível de redução de déficits a um nível visível no médio prazo", advertiu Bernanke.

O Estado federal americano enfrenta o aumento do déficit orçamentário provocado pela crise econômica, e a mais longo prazo pelo envelhecimento da população, que coloca em perigo o sistema público de seguro-saúde e de aposentadorias, disse Bernanke.

"Não há nenhuma dúvida sobre esse ponto: combater esses déficits obrigará os líderes políticos e a população a adotarem decisões muito difíceis e sacrifícios", completou Bernanke, que discursou em Providence, em Rhode Island (noroeste).