Light e Cemig investem R$ 65 milhões em smart grid

SÃO PAULO, 4 de outubro de 2010 - A Light (LIGT3) e a Cemig (CMIG3, CMIG4) investirão R$ 65 milhões em um programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) que desenvolverá a tecnologia smart grid ou redes elétricas inteligentes. Isso permitirá, além da melhoria na eficiência operacional, a redução das perdas comerciais e maior interação com o consumidor, preparando as empresas para as necessidades e desafios do século XXI.

A Light assinou o contrato de seus investimentos, na ordem de R$ 35 milhões. O evento contou com a participação do presidente da Light, Jerson Kelman, além de engenheiros e técnicos especializados e representantes da empresa CAS Tecnologia e dos institutos de pesquisa CPqD e do Lactec.

"A Light e a Cemig estão unidas para investir em smart grid. Além da gestão de rede e demanda, esta nova tecnologia também será importante para a redução do furto de energia e para o bom funcionamento do mercado no país", disse o presidente da Light, Jerson Kelman, durante o evento.

Para os consumidores, a aplicação dessa nova tecnologia no Brasil vai permitir a prestação de novos serviços aos consumidores e agilizar os que já existem, através principalmente da manutenção e atendimento remotos, possibilitando o acompanhamento dos níveis de qualidade da energia recebida. O programa de P&D também amplia o número de canais de comunicação da concessionária com o consumidor, como, por exemplo, a utilização de televisores, telefones celulares, aplicativos web e mostradores avançados, que farão com que o cliente acompanhe seu consumo através de interfaces amigáveis, tais como gráficos e estimativas de consumo em R$.

Outro grande benefício para a sociedade será a maior eficácia na realização de programas de uso racional e eficiente de energia, junto com análises em tempo real das necessidades do sistema elétrico.

(Redação - Agência IN)