Bolsas dos EUA fecham em baixa com notícia negativa

SÃO PAULO, 4 de outubro de 2010 - O movimento vendedor prevaleceu nas bolsas de valores dos Estados Unidos e os principais índices acionários da região encerraram a segunda-feira em baixa. A cautela foi incentivada pelo rebaixamento da recomendação de compra das ações da Microsoft.

Ao final do pregão, em Nova York, o índice Dow Jones Industrial Average recuou 0,72%, aos 10.751 pontos. O S&P 500 caiu 0,80%, aos 1.137 pontos. E na bolsa eletrônica, o índice composto Nasdaq desceu 1,11%, aos 2.344 pontos.

Hoje, os analistas do Goldman Sachs rebaixaram as ações da Microsoft para "neutras", destacando que a empresa se esforça para conquistar participação de mercado em aparelhos celulares. As ações da empresa fecharam com baixa de 1,93%.

Por outro lado, a agenda econômica do dia revelou que as vendas de imóveis usados nos Estados Unidos cresceram 4,3% em agosto de 2010, com ajustes sazonais. Já na comparação com agosto de 2009, o índice teve retração de 20,1%. Em julho, o indicador teve avanço de 4,5%. O dado veio melhor do que o esperado pelos analistas, que estimavam acréscimo de 2,5%.

Além disso, o índice que mede os novos pedidos à indústria norte-americana registrou decréscimo de 0,5% em agosto deste ano, contra avanço de 0,5% apurado um mês antes.

Na opinião de Pedro Galdi, economista-chefe da SLW Corretora, os investidores adotaram posições mais conservadoras por conta de indicadores que serão divulgados ao longo da semana. "Na sexta-feira teremos a divulgação do payroll, que pode mexer com o mercado. Para completar, o mês de setembro foi muito bom para as bolsas norte-americanas, fazendo com que os índices iniciem outubro um pouco mais pesados", explicou.

(Humberto Domiciano - Agência IN)