Dado da China deve elevar ânimo dos investidores

SÃO PAULO, 1 de outubro de 2010 - Apesar da divulgação de dados pouco expressivos na Europa, o viés do dia é positivo, com os investidores digerindo informações vindas da China, segundo Mitsuko Kaduoka, analista de investimentos da Indusval Corretora.

No gigante asiático, hoje foi revelado que o Índice Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) da atividade industrial chinesa avançou para 53,8 pontos em setembro deste ano, contra 51,7 pontos no mês anterior. Vale lembrar que todo resultado superior aos 50 pontos indica expansão do setor.

"O dado da China anima os mercados, já que é um indicador visto como positivo para a economia mundial', considerou Mitsuko, destacando a importância da economia chinesa para a recuperação da economia global. Para ela, o dado define a tendência altista do dia.

"Nos Estados Unidos os futuros apontam alta. Na Europa, os índices operavam em queda, repercutindo os dados da região, no entanto, já inverteram tendência. No Brasil a situação é ainda melhor, há entrada de investimentos, capital externo, tem espaço para altas. Claro que uma hora vai estancar, poderá haver um colapso, mas ainda deve demorar muito", avaliou a analista.

Na Europa, o PMI do setor manufatureiro da Alemanha recuou para 55,1 pontos no mês de setembro, ante 58,2 pontos de agosto. Na zona do euro, o indicador passou de 55,1 pontos, para 53,7 pontos. E no Reino Unido, variou de 53,7 pontos, para 53,4 pontos.

Por sua vez, os índices acionários asiáticos encerraram em alta nesta sexta-feira, impulsionados pelos dados econômicos positivos vindos da China, assim como os divulgados ontem nos Estados Unidos.

As bolsas de Hong Kong e Xangai permaneceram fechadas no último dia de negociações da semana, em função de um feriado nacional.

Desta forma, em Tóquio, o índice Nikkei 225 subiu 0,37%, para 9.404,23 pontos, e em Seul, o índice Kospi subiu 0,21% para 1.876,73 pontos.

(Carina Urbanin - Agência IN