Cooperativas de crédito são alternativa durante a greve

SÃO PAULO, 1 de outubro de 2010 - A greve dos bancários não mudou a rotina das cooperativas de crédito do estado. Nas agências do Sicoob da região metropolitana de Cuiabá, por exemplo, o funcionamento continua normal. Ao contrário do que muita gente pensa, estas instituições oferecem serviços financeiros mas não são bancos.

"As cooperativas recebem o pagamento de boletos de todos os bancos até o vencimento e de contas de água, luz e outros serviços", explica Cristiane Orso, assessora de marketing e comunicação do Sicoob MT/MS. As cooperativas são, na verdade, instituições financeiras sem fins lucrativos. Nelas, a prestação de serviços financeiros é mais simples e os associados podem contar com atendimento flexibilizado e taxas mais baixas. Afinal, cada associado entra com uma cota para integrar a cooperativa e se torna também dono da instituição.

As cooperativas atuam em 13 ramos de atividades e hoje existem 1 460 delas atuando no país. Segundo dados da OCB, Organização das Cooperativas Brasileiras, cerca de 25 milhões de brasileiros estão envolvidos em cooperativas em todo o país. O Sicoob atua em 20 estados e tem 14 Centrais, com cerca de 608 cooperativas singulares, 1.794 pontos de atendimento e mais de 2 milhões de associados.

(Redação - Agência IN)