Em dia formação da Ptax, dólar rompe barreira de R$ 1,70

SÃO PAULO, 30 de setembro de 2010 - Em dia de formação da Ptax (média das cotações ponderada pelo volume) que será usada na liquidação dos contratos futuros de outubro, a moeda norte-americana rompeu a barreira de R$ 1,70 e há pouco era cotada a R$ 1,698 para venda, queda de 0,41%.

Diante de um recuo mais acentuado do dólar comercial o Banco Central (BC) realizou um leilão de compra de dólares no mercado à vista mais cedo. A autoridade monetária comprou dólares a R$ 1,6969.

O pregão de hoje é marcado pela disputa entre comprados (investidores que apostam na alta do dólar) e vendidos (aqueles que projetam desvalorização da moeda norte-americana). Isso explica a forte movimentação no mercado de câmbio.

De acordo com dados atualizados ontem pela BM&FBovespa, os estrangeiros estão com uma posição vendida em torno de US$ 21 bilhões no mercado futuro de dólar. Por outro lado, os bancos apresentam posição comprada de US$ 10 bilhões.

Dados BC revelam que o saldo da entrada e saída de dólares do País, fluxo cambial, está positivo em US$ 11,871 bilhões neste mês, até o último dia 24.

O volume de recursos provenientes de captações de companhias no exterior seguirá alto, disse um operador. Diante da possibilidade de queda no preço da moeda norte-americana, os agentes seguem atentos à atuação do governo para impedir uma valorização muito forte e rápida do real.

No front externo, os agentes repercutem positivamente o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) norte-americano que registrou acréscimo de 1,7% no segundo trimestre deste ano. O dado veio melhor do que o esperado pelo mercado e acima da estimativa anterior, ambos situados em 1,6%.

(Maria de Lourdes Chagas - Agência IN)