Bancários mantêm 3,8 mil agências paradas em todo o país

        RIO - A greve dos bancários prossegue nesta quinta-feira em todo o Brasil, sem andamento nas negociações entre a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e a Federação Brasileira de Bancos (Fenaban). O último balanço da greve pela Contraf indicava que 3.864 agências estavam fechadas.

A greve é por tempo indeterminado e foi aprovada em assembleia realizada na noite da terça-feira por cerca de dois mil trabalhadores. Os bancários rejeitaram proposta da Fenaban que previa apenas a reposição da inflação (4,29%).

A categoria quer aumento de 11%, Participação nos Lucros e Resultados (PLR), vale-refeição, vale-alimentação, auxílio-creche e pisos maiores, além de auxílio-educação para todos e melhores condições de saúde.
 Mais notícias de economia »