Brasil, Alemanha, Índia e Japão pedem mudanças na ONU

SÃO PAULO, 24 de setembro de 2010 - Os chanceleres de Brasil, Alemanha, Índia e Japão pediram nesta sexta-feira a ampliação da quantidade de membros do Conselho de Segurança da ONU, com a adesão de vários membros permanentes e não permanentes.

No final de uma reunião realizada na missão do Japão, os ministros reiteraram "a necessidade de uma reforma urgente do Conselho de Segurança, que poderá incluir a expansão de membros tanto permanentes como não permanentes".

Pediram também, em um comunicado comum, "melhorar os métodos de trabalho do Conselho, para torná-lo mais representativo, legítimo, efetivo e com capacidade de resposta diante das realidades da comunidade internacional do século XXI".

Os quatro países disseram ser a favor de ampliar os membros permanentes (atualmente cinco com direito a veto: Estados Unidos, Rússia, China, França e Grã-Bretanha) a países "desenvolvidos e em vias de desenvolvimento".

Os quatro países participantes são aspirantes a membros permanentes. Concordaram também em pedir ao menos um assento permanente para um país da África.

Também disseram ser a favor de criar novos membros não permanentes, que são atualmente dez, com mandatos de dois anos renovados anualmente em grupos de cinco.

Participaram do encontro em Nova York os chanceleres Celso Amorim (Brasil), Guido Westerelle (Alemanha), S.M. Krishna (Índia) e Seiji Maehara (Japão).

(Redação - Agência IN)