Taxa de desemprego da Grande Belo Horizonte fica em 5,2%

REG, 23 de setembro de 2010 - A taxa de desocupação na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) atingiu 5,2% em agosto de 2010, permanecendo estável em relação ao mês anterior, mesma situação verificada no Brasil (conjunto das seis áreas investigadas) com a taxa situando-se em 6,7% contra, de acordo com informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado ficou abaixo daquele verificado no ano passado, tanto na capital mineira que apresentou uma taxa de desocupação de 7,5% em agosto de 2009 quanto no Brasil, com 8,1%.

A taxa média de desemprego nos oito primeiros meses de 2010 situou-se abaixo da média do mesmo período do ano anterior: 5,7% contra 6,7% na RMBH e 7,2% contra 8,5% no Brasil.

O número de pessoas ocupadas atingiu, em agosto de 2010, 2.515 mil na capital mineira e 22.136 no total das áreas, uma variação de 5,7 e de 3,2%, respectivamente, em relação ao mês de agosto de 2009 e de 0,8% e 0,5% em relação o mês imediatamente anterior.

Analisando-se o emprego por setor de atividade na RMBH, em agosto de 2010 em relação ao mesmo mês do anterior, destacam-se a indústria extrativa e de transformação e produção e distribuição de eletricidade, gás e água, com crescimento de 8,6%, a construção, com 9,7% e a administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde e serviços sociais, com 8,8%.

O número de pessoas desempregadas na RMBH atingiu 139 mil pessoas em agosto de 2010, uma redução de 54 mil pessoas (28%) no contigente de desempregados no espaço de um ano. Para o Brasil, a queda foi de 289 mil pessoas (15%), com o número de desempregados atingindo 1.600 mil pessoas em agosto de 2010.

Para o conjunto das áreas, o rendimento médio real habitual dos trabalhadores (R$ 1.472,10) subiu 5,5% em relação ao mesmo mês de 2009, enquanto na RMBH essa variação foi de 6,6%. O rendimento médio na RMBH é cerca de 5% inferior à média das áreas investigadas.

(Redação - Agência IN)