Petróleo recupera-se e fecha em alta em Londres e NY

 

Os preços do petróleo subiram nesta quinta-feira em Londres e Nova York, onde o barril de referência fechou acima dos 75 dólares, depois que o mercado priorizou indicadores positivos em detrimento do aumento do número de desempregados.

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de West Texas Intermediate (designação de "light sweet crude" negociado nos EUA) para entrega em novembro fechou em 75,18 dólares, alta de 47 centavos em relação à quarta-feira.

No IntercontinentalExchange de Londres, o barril de Brent com igual vencimento ganhou 16 centavos, a 77,95 dólares.

"Qualquer que tenha sido o efeito negativo das solicitações se seguro-desemprego - piores que o previsto -, não foi suficiente para manter os preços abaixo dos 75 dólares", disse John Kilduff, da Again Capital.

O mercado tinha aberto em baixa, afetado pelos níveis elevados das reservas americanas, anunciados no relatório semanal do Departamento de Energia americano na quarta-feira, assim como por uma leve recuperação do dólar.

Os primeiros indicadores do dia não tinham sido muito tranquilizadores. O crescimento da atividade na zona do euro desacelerou-se em setembro, afetado por desempenhos ruins na Alemanha, segundo o índice composto PMI. Nos Estados Unidos, o número de novos desempregados aumentou de forma surpreendente na semana passada.

Mas os dados que se seguiram foram melhores.

As vendas de residências existentes nos Estados Unidos estabilizaram em agosto, depois de três meses consecutivos em baixa. O índice composto de indicadores econômicos avançados, publicado pelo instituto Conference Board, aumentou em agosto mais do que o previsto pelos analistas.

Os preços do petróleo também foram sustentados pela alta dos preços da gasolina.

Segundo a agência Dow Jones Newswires, a ConocoPhillips suspendeu recentemente suas operações de refino de petróleo em sua planta de Linden (Nova Jersey) para instalar novos equipamentos, o que deverá provocar uma interrupção até o início de novembro de uma produção de 238.000 barris diários.