Obama pede para a China resolver problema do iuane

SÃO PAULO, 23 de setembro de 2010 - O presidente norte-americano, Barack Obama, disse nesta quinta-feira ao primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, que Pequim deve fazer mais para resolver as crescentes tensões sobre a cotação de sua moeda, o iuane, disse um alto funcionário norte-americano.

Jeff Bader, principal assessor de Obama para o leste da Ásia, disse aos jornalistas que a maior parte da reunião entre o presidente dos Estados Unidos e o primeiro-ministro chinês realizada na manhã desta quinta-feira na sede das Nações Unidas foi dedicada à economia.

Obama disse a Wen que a atual disputa comercial e a questão da moeda eram "os temas mais importantes dos quais falariam hoje", disse Bader. Obama também falou da "necessidade de que a China faça mais que o que fez até agora", completou.

O presidente norte-americano advertiu a Pequim na segunda-feira que a relação econômica EUA-China deve ser "recíproca", em um novo endurecimento da retórica de Washington na disputa sobre o comércio e a cotação do iuane.

A administração de Obama afirma que Pequim mantém sua moeda artificialmente baixa frente ao dólar para tornar suas exportações mais competitivas.

A China responde que a pressão externa sobre sua política cambial é "pouco prudente" e focada no curto prazo.

(Redação com AFP - Agência IN)